Noticia: Fábrica da Pólvora recebe exposição de Darwin

>> quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

A exposição “A evolução de Darwin”, presente na Fundação Calouste Gulbenkian até Maio, vai estar disponível na Fábrica da Pólvara, em Oeiras, a partir de 2010, devendo mais tarde vir a integrar um Museu de Ciência no concelho.

“O projecto [do novo museu] ainda tem que ser aprovado, mas o que está pensado é recuperar o edifício 51 da Fábrica da Pólvora de Barcarena e aumentar a sua área para cerca de 1200 metros quadrados para albergar a exposição de [Charles] Darwin”, disse à agência Lusa o presidente da Câmara de Oeiras, Isaltino Morais.

A exposição “A evolução de Darwin”, dedicada à vida e obra do cientista, como comemoração do seu bicentenário, abriu ao público na Gulbenkian a 12 de Fevereiro, data de nascimento de Charles Darwin (1809-1882), e recebeu 161 mil visitantes.

Segundo lembrou o autarca, a Câmara de Oeiras foi parceira da exposição, financiando-a em cerca de 500 mil euros, e o “compromisso era, no final da exposição, que o espólio viesse para o concelho”. O armazém que virá a acolher a exposição em 2010 foi construído na década de 1920 e será reconvertido e ampliado: passará a ter dois pisos com cerca de 500 metros quadrados cada.

“Paralelamente, terá ainda zonas para preparação de exposições, espaços de recepção e áreas dedicadas ao sector educativo, além das zonas técnicas”, informou a autarquia. A Câmara garante que as características arquitectónicas serão “respeitadas na singularidade e simplicidade do edifício pré-existente”, bem como “a silhueta e a cor ocre”.

O novo edifício surge “encaixado no terreno, tirando partido do declive acentuado, estando totalmente virado para a Fábrica da Pólvora e para a ribeira de Barcarena” e será “revestido com placas de betão, pré-fabricadas, de cor negra, com um enorme envidraçado, permitindo uma boa relação interior-exterior”, descreveu a autarquia.

Isaltino Morais considerou que o núcleo museológico dedicado a Darwin será o “embrião” de um futuro Museu da Ciência a desenvolver no concelho.

O presidente de Câmara explicou ainda que o Museu poderá vir a ser criado na antiga Estação Agronómica Nacional, num único edifício, ou que poderá incluir vários núcleos museológicos do concelho, como o de Darwin e um futuro espaço dedicado ao estudo da água no Parque dos Poetas, afirmando, no entanto, “que o projecto ainda está a ser estudado”. 


http://www.cienciahoje.pt

0 comentários: